telefone(85) 4009.6300

Ceará é estado brasileiro que mais recicla

11/06/2015 - 16h06

O Ceará é o estado brasileiro que mais recicla, proporcionalmente ao número de habitantes. Considerando somente o segmento de plástico, são mais de duas centenas de empresas atuando na reutilização desse material, movimentando cerca de R$ 40 milhões por mês. É neste cenário que o Ceará abriga a única feira do setor de reciclagem e transformação da região a reunir empresários, negociadores, profissionais autônomos e representantes do poder público e de organizações não governamentais de todas as demais regiões do Brasil.

Trata-se da Feira da Indústria da Reciclagem e Transformação – a Recicla Nordeste, uma realização do Sindicato das Empresas de Reciclagem de Resíduos Sólidos Domésticos e Industriais do Estado do Ceará (Sindiverde), promovida pela Dinâmica Eventos, responsável por todo o planejamento e execução da feira, cuja abertura aconteceu nesta quarta-feira (10/6). A programação, que acontece no Centro de Eventos do Ceará, acontece até esta sexta-feira (12/06).

Conforme o presidente do Sindiverde, Marcos Albuquerque, entre as mais de 200 empresas atuando no Ceará, 62 são associadas ao sindicato, sendo a grande maioria pequenas empresas, empregando1.680 pessoas diretamente. Segundo ele, a Recicla Nordeste apresenta produtos e serviços voltados para indústria e comércio de reciclagem e transformação, com o objetivo principal de potencializar os negócios da cadeia de reciclagem e transformação no Nordeste.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, destacou, na abertura, que o setor tem um grande potencial de crescimento, seja aqui no Ceará ou em qualquer outra grande cidade brasileira. “Por todo o imenso território nacional, estima-se haver nada menos que 3 mil lixões em atividade que, juntos, recebem, diariamente, mais de 195 mil toneladas de lixo. Acreditem, desse total, menos de 2% é reciclado. Além disso, é fato demonstrado que o Brasil perde em torno de R$ 8 bilhões com o descarte incorreto de resíduos”, disse.

Para Beto Studart, os conceitos de sustentabilidade e reciclagem estão diretamente ligados à educação e é preciso que haja uma conscientização para o problema do lixo urbano. “Precisamos cultivar a necessidade de aproveitamento de resíduos. Seja no âmbito das cidades, das indústrias, seja nas comunidades, seja nas residências, precisamos disseminar o entendimento de que, ao realizar a reciclagem, os seres humanos estão dando sua contribuição para o desenvolvimento sustentável e, portanto para a própria preservação”, disse o presidente da FIEC.

Participaram também da abertura do evento o presidente do Sindienergia, Elias do Carmo; a secretária de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza Águeda Muniz, representando o prefeito Roberto Cláudio; o secretário de Meio Ambiente do Ceará, Artur Bruno; e o prefeito de Piquet Carneiro, Expedito José do Nascimento, que é presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece).

Confira aqui a íntegra do discurso do presidente da FIEC.

    

 

 

 

 

Acompanhe o Sistema FIEC nas redes sociais:

  • CENTRO INTERNACIONAL DE NEGÓCIOS: Facebook
IEL - Instituto Euvaldo Lodi Núcleo do Ceará | CNPJ: 07.084.577/0001-78
Av. Barão de Studart, 1980 - Mezanino - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024
POLÍTICA DE PRIVACIDADE & COPYRIGHT